Skip to main content

Sobre Embalagem

You are here

Sobre Embalagem

Na LINPAC Packaging entendemos que a embalagem contém, protege, preserva, promove, informa - e reduz os custos

Os alimentos e outros bens têm que ser protegidos e contidos na sua viagem desde o campo produtivo ou da fábrica, passando pelos armazéns e lojas até chegar a casas dos consumidores.

Cerca de 10 milhões de toneladas de embalagens são utilizados todos os anos, dos quais 4,7 milhões de toneladas é a embalagem que protege as vendas de 100 bilhões de itens comprados annualmente por familias somente no Reino Unido.

Além de conter e proteger os bens, a embalagem tem de executar uma ampla gama de outras funções, incluindo o portar de uma quantidade cada vez maior de informações, muita da qual é exigida por lei; ser fácil de abrir e voltar a fechar; produtos invioláveis ​​e resistentes às crianças e de distribuição.

Um pepino não embalado perde a humidade e torna-se não vendável no espaço de três dias. Com apenas uma embalagem de 1,5 gramas mantém-se fresco por 14 dias. As Uvas que se vendem em bandejas ou sacos reduzem um desperdicio na loja em 20%. O desperdício de batatas novas foi reduzido de 3% quando vendidas a granel para menos de 1% quando se usam sacos especialmente concebidos para o efeito.

Até mesmo as frutas e legumes vendidas a granel precisam de embalagens para sairem do campo até à loja e um saco para irem da loja até casa do consumidor.

Sem embalagens os consumidores não conseguiriam vivir como vivem atualmente. Por todo o mundo, muito mais pessoas vivem em meios urbanos do que em meios rurais. A comida e outros bens são, consequentemente, feitos a uma grande distância de onde são consumidos – a embalagem é necessária para garantir que sobreviverão à viagem desde a produção até ao consumo.

Sem as embalagens, nem os liquidos ou geis estariam disponvieis; as frutas e os vegetais nao estariam disponiveis fora de época; os consumidores teriam de cultivar o seu próprio alimento ou comprá-lo diariamente.

Sem embalagens o impacto ambiental derivado da comida estragada e desperdicio da mesma seria enorme. Os desperdicios de comida têm pelo menos 10 vezes um maior impacto ambiental do que os desperdicios de embalagem, isto ainda mesmo antes de ter em consideração o impacto do metano da comida degradada.

Entretanto, do total de energia consumida na cadeia alimentar, 50% é utilizada na produção dos alimentos, 10% no seu transporte até às lojas e retalho, 10% para a produção da embalagem e os restantes 30% é utilizada pelos consumidores para se dirigirem às lojas para os comprar, armazená-los e cozinhá-los.

Mas há desafios futuros para a indústria de embalagens e para os consumidores.

Empresas como a LINPAC Packaging devem aumentar os esforços para projetar soluções de produtos e embalagens que minimizem o uso de materiais, energia e água e minimizar o impacto ambiental ao longo do ciclo de vida do produto.

Necessitam oferecer alimentos e outros produtos numa vasta gama de tamanhos de porção para ir ao encontro das necessidades de diferentes estilos de vida e preferências. Devemos também assegurar que: são desenvolvidas todas as embalagens para ser eficiente em termos de recursos.

Orientar o design da embalagem para a reciclagem, considerando a existência de uma infra-estrutura de reciclagem na região, por forma a que as possa recolher, classificar e limpar de forma a gerar um ganho líquido de recursos.

Forneça informações claras e fiáveis ​​para os consumidores e outras partes interessadas

Continuar a trabalhar em conjunto com as autoridades locais e de conformidade para financiar o aumento da disponibilidade de instalações de recolha.

Links Úteis

The British Plastics Federation

INCPEN - The Industry Council for Packaging & the Environment

RECOUP - Recycling of Used Plastics Ltd

WRAP - Waste & Resources Action Programme

EuPC - European Plastics Converters